Informaçãos Turística

Lucete Fortes

COVID-19 Epidemie in Cabo Verde

Cabo Verde map Covid-19
Karte: © Reitmaier / Fortes www.bela-vista.net

Neue Zürcher Zeitung 12.04.2020 de-flag UK-Fkag

Os piscicultores de salmão das Ilhas Faroé são os campeões secretos da luta contra o corona-vírus.

A ajuda na luta contra a propagação do coronavírus vem, por vezes, de uma fonte inesperada. Nas Ilhas Faroé, a gestão bem sucedida da crise baseia-se na experiência da criação de salmão e no relâmpago de inspiração de um cientista veterinário.

As Ilhas Faroé estão tão sós e isoladas na imensidão do Atlântico Norte que é difícil imaginar como é que o novo coronavírus poderia chegar até lá. Mas como existem ligações aéreas e marítimas com a Dinamarca (de cujo reino fazem parte as Ilhas Faroé, embora gozem de uma autonomia quase completa), o vírus conseguiu lá chegar. Mais surpreendente do que este facto é o facto de, dos 184 casos registados até à Páscoa (para uma população de cerca de 50.000 pessoas), não ter havido uma única morte, e o número de hospitalizações ter permanecido de um dígito.

Quase nenhuma outra região europeia parece ter compreendido melhor como controlar o vírus do que as Ilhas Faroé. A sua localização geográfica é provavelmente um factor favorável, mas o maior crédito vai para os piscicultores locais de salmão.

Fazer testes em pessoas em vez de peixes

Foi assim que aconteceu: A aquicultura, juntamente com a pesca de alto mar, tem sido de longe o mais importante ramo de exportação das ilhas há décadas. Por volta do ano 2000, quando a salmonicultura foi ameaçada por um vírus altamente infeccioso, foi instalada uma extensa infra-estrutura laboratorial para testar as unidades populacionais de peixes quanto à presença do chamado agente patogénico isav (vírus da anemia infecciosa do salmão). Quando surgiu a crise do coronavírus na China, Debes Christiansen, o chefe do laboratório de referência para as doenças dos peixes na capital faroense, Torshavn, com o seu olhar aguçado para as doenças virais, tinha uma visão imediata do que estava a espera da Europa. E ele teve um relâmpago de inspiração.

Christiansen surgiu com a ideia de converter o laboratório para que pudesse ser usado para testes SARS-CoV-2. E ele foi suficientemente clarividente para comprar os materiais necessários a tempo. Na verdade, foi um procedimento bastante simples, Christiansen foi citado pelo jornal Guardian. Agora o laboratório tem capacidade, tanto em material como em pessoal, para realizar e analisar até 1000 testes por dia.

O resultado da iniciativa de Christiansen: Cerca de 11% da população residente já foi testada até agora, uma percentagem mais elevada do que em qualquer outra parte do mundo. Todas as cadeias de infecção, incluindo os casos suspeitos, foram rastreadas e foram tomadas medidas para conter a sua propagação. O governo ajudou, criando um centro de testes drive-in no hospital principal de Torshavn e uma estação de quarentena no aeroporto.

Segundo Kristina Hafoss, deputada das Ilhas Faroé, a existência de um laboratório próprio e o tempo poupado foram decisivos para o sucesso das Ilhas Faroé no combate à doença. Se as amostras tivessem de ser enviadas à Dinamarca para análise, teriam passado dias cruciais e a estratégia de luta contra o vírus dificilmente teria podido ser aplicada na sua forma actual.

A aquicultura pode congratular-se também

Além disso, o grande número de resultados dos testes representa agora um valioso conjunto de dados para a ciência. Um instituto de investigação em Torshavn já começou a determinar a forma como o vírus se move na sociedade. Foi prometido apoio financeiro da Dinamarca, e os fundos poderiam também provir de Bruxelas.

Se os produtores de salmão se encontravam no arranque desta espantosa história, é bem possível que não só os agradecimentos e a fama, mas também um bem-vindo dividendo material acabem por sair a seu favor. A indústria, por seu lado, poderia beneficiar da experiência adquirida no combate ao novo coronavírus. Como escreveu a revista especializada Fish Farmer, os testes rápidos de corona recentemente desenvolvidos poderiam eventualmente ser adaptados a toda uma gama de doenças dos peixes. Se uma firma que luta contra uma infecção tivesse resultados em minutos em vez de dias, a população de peixes poderia ser salva muito mais cedo.

Fonte: NZZ 14.04.2020

COMENTÁRIO (Pitt Reitmaier)

A experiência das Ilhas Faroe, descrita nesta artigo em prinípio de Abril, continua ôtima:
  • Testes para toda a população,
  • Total de casos 187,
  • Nenhum óbito,
  • Todos os casos recuperados desde 08.0.2020.

Todas as informações, no melhor dos nossos conhecimentos e convicções, mas sem garantia.
Para recomendações individuais contacte 8001112 ou o seu médico por telefone!

Travel Literature from Tourist Information Lucete Fortes

Maps, Hiking Guides and Travel Guides of Cape Verde

order directly from the authors
latest edtions - low shipping rates
shipping daily from Germany


Search in Bela-Vista.net and Cabo-Verde-Foto.com

updated: 07.06.20
© bela-vista.net